Biografia

Minha foto

  • Formação: Tecnólogo em Segurança do Trabalho - UNISA - Universidade de Santo Amaro, Técnico em Segurança do Trabalho - Carneiro do Vale, Gestor Ambiental com Ênfase em Recursos Hídricos - Faculdade São Luiz de França.
  • Experiências Profissionais: Consultor em SST – MALG Consultoria - Paulo Afonso - BA

quinta-feira, 12 de julho de 2012

TRT FAZ PRIMEIRA AUDIÊNCIA SOBRE ACIDENTE QUE MATOU 9 OPERÁRIOS NA BA


      (Foto: Arestides Baptista/Agência A Tarde/AE)
Caso ocorreu em agosto de 2011, quando elevador de obra despencou.
MPT diz que construtora cometeu falhas e pede indenização de R$ 10 mi.
O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) realizou nesta quarta-feira (11) a primeira audiência do processo que julga uma ação civil pública contra a Construtora Segura Ltda. por causa do acidente que causou a morte de nove operários em agosto de 2011, no bairro da Pituba, em Salvador. As vítimas estavam dentro de um elevador em uma obra realizada no edifício Empresarial Paulo VI, quando o equipamento despencou do 20º andar. Os nove trabalhadores morreram na hora.
De acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT), a empresa cometeu uma série de falhas de segurança que acabaram contribuindo para o acidente. A audiência desta quarta foi de instrução, onde, de acordo com o Ministério, as duas partes envolvidas apresentam considerações iniciais. Em outras audiências serão apresentados documentos, como laudos periciais, e testemunhas também serão ouvidas. A próxima audiência, segundo o MPT, será realizada em outubro de 2012.
Autor da ação, o MPT pede uma indenização de R$ 10 milhões por danos coletivos. O Ministério Público do Trabalho também solicita que a Justiça determine que a construtora seja obrigada a cumprir, em caráter liminar, diversas normas de segurança em todas as obras que realizar na Bahia. Até esta quarta-feira, de acordo com o MPT, a Justiça não concedeu o pedido de liminar obrigando a empresa a cumprir as normas.
saiba mais
  • Missa lembra um mês da tragédia que matou nove operários em Salvador
  • Determinação restringe uso de elevadores para transporte em obras
O MPT afirma que durante a instauração do inquérito para apurar as causas do acidente foram reunidas várias provas documentais em que apontavam a responsabilidade da empresa no acidente.
Segundo o Ministério, o acidente foi motivado por falhas na manutenção do elevador que despencou com as vítimas, além de uma série de irregularidades que estão relacionadas ao ocorrido, como o não cumprimento das normas de segurança.
Fonte: http://g1.globo.com/bahia/noticia

Nenhum comentário:

Postar um comentário